As estimativas para 2015 e 2016 na avicultura e na suinocultura brasileiras - Comentários e Opinião - Com a Palavra - A Hora do Ovo

o site de notícias do mundo do ovo

VET IMPORTNetto AlimentosSemana do Ovo 2018

Comentários e Opinião - Com a Palavra


publicidade
ValeplastSemana do Ovo Ovos RS 2018VET IMPORT
http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2015/12/978_2532_conteudo_g.jpg
Produção x custos + crise: um ano nada fácil para o avicultor

Por um lado, custos de produção apresentaram elevação, em especial, no segundo semestre, com a alta dos preços de milho e de soja. Por outro, greves dos caminhoneiros (em fevereiro e em outubro) e dos fiscais federais agropecuários (setembro) reduziram, momentaneamente, o fluxo das exportações. O clima também afetou o ritmo dos embarques, com o fechamento parcial e total do Porto de Itajaí (uma das principais portas de saída das exportações do setor), ao longo da primeira quinzena de outubro.

Apesar disto, a avicultura e a suinocultura do país encerram 2015 com diversos recordes:  na produção e nas exportações de frangos; na produção e no consumo per capita de suínos; na produção e no consumo per capita de ovos. A carne de frango, consolidado como quarto item da pauta exportadora nacional, alcançou em 2015 os três melhores resultados mensais da história das exportações do setor.

Novos mercados abriram as portas para aves e ovos, e outras foram reabertas para suínos.  Outros grandes importadores ampliaram os números de plantas habilitadas para aves, ovos e suínos.

Neste cenário, as exportações totais da avicultura e da suinocultura deverão atingir, em 2015, US$ 8,7 bilhões, ou R$ 25 bilhões.

O consumo interno segue elevado e as três proteínas (frango, ovo e suíno) foram beneficiadas nas gôndolas pela alta nos preços da carne bovina.

Além de ampliar sua participação no mercado, a avicultura e a suinocultura conseguiram manter sua competitividade, com a manutenção da desoneração da folha de pagamento. Outro fator favorável foi a alta do câmbio, melhorando a rentabilidade dos exportadores na conversão para a moeda nacional.

Frente a crise vigente no país, a avicultura e a suinocultura do Brasil encerram o ano com boas perspectivas para 2016.  As projeções indicam crescimento na produção e nas exportações dos dois setores. A solidez dos negócios deverá ser mantida, tanto internamente, quanto no mercado externo. 

FRANCISCO TURRA é presidente executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal - ABPA

POSTE AQUI O SEU COMENTÁRIO




Exibir comentários

    Não há comentários!