Como diferenciar o ovo e valorizar mais seu produto - Artigos técnicos - Com a Palavra - A Hora do Ovo

o site de notícias do mundo do ovo

Netto AlimentosSemana do Ovo 2018VET IMPORT

Artigos técnicos - Com a Palavra


publicidade
VET IMPORT
 
http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2015/4/842_2015_conteudo_g.jpg
 

O ovo é um alimento perfeito. Embalado pela própria mãe natureza, traz consigo nutrientes que, por si só, poderiam torná-lo o produto mais desejado por nossos consumidores, um campeão de vendas em nossos supermercados. Mas não é isso que vemos na prática.

Órgãos de pesquisa econômica e associações diversas indicam que o consumo de ovos per capita no Brasil está distante da média mundial e muito atrás de alguns países nos quais o ovo recebe o reconhecimento merecido por ser um alimento único e completo. Segundo dados da ABPA, a Associação Brasileira de Proteína Animal, que representa os avicultores no país, o consumo de ovos no Brasil em 2014 foi de 182 unidades por habitante. Comparados ao consumo no México - 335 ovos por habitante - os números do Brasil são um indicativo do potencial existente em nosso mercado. Vale lembrar que esse potencial de crescimento do consumo vai além do valor per capita, já que temos 1,72 vezes mais habitantes que o México.

A situação é intrigante. Temos um enorme potencial, uma população com maior poder aquisitivo do que há 20 anos, mas ainda não temos um consumo de ovos como nos países de grande produção e consumo de proteínas. E mais: o consumidor não é visto com a importâcia que ele merece, como o destinatário principal do ovo quando, na realidade, ele deveria ser o primeiro a ser analisado para direcionar a produção de um ovo adequado, que desperte sua atenção.

Pesquisas realizadas em diferentes países nos últimos 10 anos, inclusive no Brasil, sempre apontam os principais atributos desejados pelos consumidores: a cor da gema, o frescor, a integridade da casca e a aparência externa. Também são consideradas, em escala menor, a ambalagem, a cor da casca e a marca. Vamos nos ater aqui apenas à cor da gema, o item que aparece à frente de todos os demais.

A cor da gema. Muito se fala sobre a cor da gema do ovo. É o atributo mais identificado nas pesquisas realizadas na Europa, Brasil, México e Estados Unidos. Quanto ao aspecto produtivo do ovo, já se conhecem os mecanismos relacionados à produção de uma gema de cor interessante ao consumidor. Produtos para auxiliar o produtor a obter uma gema de cor intensa, agradável, estável e constante estão à disposição no mercado.

É o caso dos carotenoides (ou xantofilas, como também são chamados). Eles são responsáveis por auxiliar na pigmentação da gema do ovo de forma idêntica ao que ocorre na natureza, garantindo níveis de carotenoide e cor para as gemas. Hoje em dia, o uso de xantofilas na ração é indispensável, visto que o aporte de carotenoides via grãos da ração não é suficiente para uma coloração agradável e níveis nutricionais naturais esperados na gema do ovo.

Produtos para obter o melhor custo-benefício devem garantir uma boa estabilidade, resistência aos processos de produção da ração (calor, estocagem, entre outros ingredientes) e garantir que a cor desejada da gema seja sempre alcançada de forma constante e uniforme.

http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2015/4/842_2014_conteudo_g.jpg
Leque colorimétrico da DSM Nutritional Products: gradação de tons para um ovo diferenciado

 

A intensidade da cor da gema é um fator de preferência e, muitas vezes até, uma forma de proteção indireta do mercado. No episódio de influenza aviária ocorrido no México em 2012 houve uma escassez súbita de ovos de mesa, devido às medidas adotadas pelo setor avícola mexicano. A solução de importar ovos dos Estados Unidos não teve o resultado esperado, pois os ovos importados daquele mercado possuíam cor menos intensa que os ovos produzidos no México.

O mais importante é que a intensidade da cor pode ser mensurada de forma muito objetiva, rápida e sem altos investimentos em grandes e caros equipamentos. Essa forma é conhecida como YolkFan™. Trata-se de um leque colorimétrico de tecnologia desenvolvida e de propriedade da DSM Nutritional Products (confira o leque, na página anterior). O leque pode ser utilizado por qualquer pessoa, requerendo apenas uma luz indireta e um prato de fundo branco não brilhante. Seu uso permite que avaliações diárias possam ser feitas, conferindo se o carotenoide utilizado na ração está dando o resultado esperado.

Outro ponto importante a se considerar é a relação cor da gema com o preço final alcançado por esse produto no mercado. Produtos amostrados nos varejos de diferentes países, inclusive no Brasil, apontam uma correlação direta e positiva entre a cor da gema e o preço do produto final na gôndola, indicando que o consumidor está disposto a pagar mais por um produto que possui uma característica de qualidade que lhe agrada, a cor da gema intensa, por exemplo.

Em amostras coletadas em diferentes supermercados do Brasil, em dezembro de 2013 e em fevereiro de 2014, foram observados preços maiores para ovos com coloração ao redor de 12/13 no YolkFan™, indicando que o consumidor se dispõe a pagar mais por uma gema de coloração mais intensa e que lhe agrada.

INVESTIMENTO E RETORNO. O investimento necessário para se produzir um ovo com gema de cor intensa e atraente ao consumidor é de aproximadamente R$0,45 por caixa de 30 dúzias (360 ovos, ou seja menos de 1 centavo por ovo). E o retorno sobre esse investimento é muito interessante, pois nas amostras coletadas no varejo brasileiro se verificou que o valor de venda do ovo sobe conforme a cor da gema também sobe. Essa relação é de R$0,0294 a mais no preço unitário do ovo para cada 1 grau de aumento na cor do leque de cores YolkFan™, isto é, para cada caixa de 30 dúzias, o aumento de um grau de cor pode significar um resultado maior para o avicultor de R$10,58 a mais por caixa, indicando um retorno sobre o investimento (ROI) de 23,51 vezes.

A produção de ovos diferenciados e valorizados não só é possível como também possibilita ganhos reais, como foi demonstrado. Ovos diferenciados terão a preferência do consumidor de maneira muito rápida e marcante, influenciando, inclusive, o hábito de consumo e as preferências dos brasileiros.

Tecnologia, conhecimento e insumos de qualidade estão disponíveis. Esse é o momento exato para proporcionar ovos que agradem ao consumidor e, ao mesmo tempo, promovam ganhos reais aos produtores de ovos no Brasil.

JOSÉ FRANCISCO MIRANDA JR. é gerente de marketing do produto Carophyll - DSM

POSTE AQUI O SEU COMENTÁRIO




Exibir comentários

    Não há comentários!