Festa do Ovo de Bastos 2018 cresce e amplia espaço para expositores - Capital do Ovo - A Hora do Ovo

o site de notícias do mundo do ovo

ARTABASNetto AlimentosVET IMPORT

Capital do Ovo


publicidade
VetancoVET IMPORTBOEHRINGER INGELHEIM
http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2018/7/1484_4554_conteudo_g.jpg
Novo espaço da feira avícola de Bastos permitiu a exposiçõa de mais 33 empresas em relação a 2017

 

Maior e mais dedicada ao público da avicultura, a exposição avícola que acontece dentro da Festa do Ovo de Bastos, este ano estará ainda mais focada na feira que gera negócios e novas tecnologias para para o setor avícola de Bastos e de todo o Brasil. Com o crescimento da feira, houve também a preocupação com um espaço mais amplo, por isso, a Acenba, a Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Bastos, promotora do evento junto à Prefeitura do município, fez investimentos com aporte de avicultores associados para ampliar o recinto de exposições que recebe a Festa do Ovo desde 1973.

A Festa do Ovo 2018, portanto, não comemora somente os 90 anos do município, de raízes puramente nipônicas, mas, também, o crescimento e evolução da mais importante atividade econômica regional, a avicultura de postura. Por conta desse crescimento, a organização da feira avícola, que acontece dentro da festa, promoveu mudanças no calendário do evento, além da ampliação do espaço para expositores.

A Prefeitura Municipal e a Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Bastos, a Acenba – realizadores do evento -, fizeram as mudanças com o objetivo de destinar mais espaço para os negócios com o público da avicultura, já que uma grande parte dos expositores do maior evento da postura brasileira considera que o domingo é um dia improdutivo para contatos comerciais com os visitantes do segmento avícola. A ideia é valorizar ainda mais a grande marca de Bastos, a avicultura e a Festa do Ovo, evento que representa a identidade do município, economicamente e na cultura, essa de raízes japonesas que deu origem a sua história. 

Assim, a feira avícola vai acontecer nos dias 12, 13 e 14 de julho. O domingo, dia 15, será destinado apenas à festa popular, que acontece paralelamente à exposição avícola. Será no sábado, dia 14, último dia da exposição avícola, a entrega dos troféus aos campeões e ranqueados no Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018, evento que acontece no dia 11, quarta-feira, com o julgamento dos melhores ovos brancos, vermelhos e de codorna. O evento também é uma tradição do município e nasceu paralelamente à Festa do Ovo.

http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2018/7/1484_4555_conteudo_g.jpg
Estande externo em montagem na Festa do Ovo 2018: mais áreas para o setor avícola se apresentar

 

Este ano, a feira de negócios contará com a participação de 115 empresas, 33 a mais do que em 2017. Confira as empresas expositoras:

Huhtamaki, Yamasa, Sanovo, Hy-Line do Brasil, Biovet, Artabas, Planalto Postura, Tekal, Cartomec Embalagens, Boehringer Ingelheimer, Agroceres Multimix, Lubing, Mercoaves, Fatec, Ceva Saúde Animal, MSU, ATI Plasson, Big Dutchman, Zoetis, Lohmann do Brasil, Novogen, MSD Saude Animal, Rotoplast Climatizadores, Quinabra, H&N Avicultura, Vicami, Gessulli Agribusiness, Compus Software, BR Nova, Biocamp, Videojet, Gn9v, Hydrobirigui, Kilbra, Ovotron, Agro Select, Lepack Embalagens, Elanco Saúde Animal, DSM, Vencomatic, Sisgra  Sistema de Gerenciamento Avícola, Tupã Agro Avícola, Dosatron, Bandeirante, Isoeste, BLS, Vaccinar, Dekalb, Hisex, Invivo Nutrição Animal, Suiaves, Max Film, J. Rettenmaier Latinoamericana, Pleyades, Nano Automações Industriais, Instituto Ovos Brasil, Always, Delta Center Equipamentos Eletro Eletronicos, Biogenic, Phibro Saúde Animal, M. Cassab, Regivet, Sunnyvale, Trouw Nutrition, Vetanco, Avifran, Lahuman, Laudo Laboratório Avícola Uberlândia, Laponia, Otsubo, Proeste Prudente Concessionária Nissan, Proeste Concessionária Renault, Quinta Roda Scania, Tramontini Tratores, Paulista Auto Diesel, Via Japan, Ecopak Telhas E Chapas Termoecológicas, Chemitec Agro-Veterinária, B2 Pneus, BTA Aditivos, Clima Flex,  Dorset Green Machines, Global Control Araçatuba, Hipra Saúde Animal, Ingá Veiculos, Jofama, MRE Technology MOBA, Adasebo, Renomaq, Spuma Pac, Tesla, Maxter Jet, Poli-Nutri Nutrição Animal, Vansil Saúde Animal, Sices Brasil, AGI Brasil, Trisoft Textil, Coreplast Embalagens, Socel e Trans Bó.

Investimento na ampliação do recinto

http://www.ahoradoovo.com.br/arquivos/img/2018/7/1484_4552_conteudo_g.jpg
Takaharu Ebisawa: incentivo da Acenba para ampliação do Recinto de Exposições de Bastos

 

Com o crescimento da Festa nos últimos anos, a organização do evento viu por bem investir na ampliação do local que, por décadas, não teve qualquer melhoria significativa. As autoridades locais sempre alegaram que não se poderia colocar dinheiro público em algo que não é propriedade do município. O local pertence ao Estado. Esse tabu foi quebrado este ano, por ação da Acenba, a Associação Cultural e Esportiva Nikkey de Bastos, entidade cuja origem remete àqueles que tudo começaram na Capital do Ovo. Aliás, àqueles que fizeram a Capital do Ovo: os pioneiros imigrantes japoneses que fundaram o município de Bastos.

Depois de estudos e negociações, a diretoria atual da Acenba achou que já havia passado da hora de ampliar a área de exposições do Recinto de Exposições Kisuke Watabane, que é a “casa” da Festa do Ovo desde 1973.

Cerca de R$500 mil foram levantados entre os avicultores bastenses associados da Acenba para a obra, aprovada e permitida pela Prefeitura de Bastos. À Prefeitura, aliás, coube também um investimento, ainda que menor: a reforma de todo o piso da área mais antiga do Recinto e o piso da área nova.

Takaharu Ebisawa, presidente da Acenba, faz questão de destacar o apoio fundamental do produtor Osamu Yabuta, que já foi, por mais de uma vez, presidente da Acenba e que estimulou os demais produtores a apoiar a ideia de melhorar o local de exposição. “Apesar da Acenba utilizar o local apenas duas vezes por ano – na Festa do Ovo e no Nikkey Fest, evento que homenageia as origens japonesas do município -, concluímos que era necessário que Bastos tivesse um local maior para receber nossos convidados no grande evento que é nossa feira avícola em julho”.

Foi assim que, em cerca de dois meses, foi erguida uma estrutura anexa ao pavilhão de exposições, que antes contava com 2.600 m2 e, a partir de agora, terá mais 1.380 metros quadrados. Quanto à reivindicação para outras melhorias - como a reforma e ampliação dos sanitários do recinto -, Ebisawa diz que será um projeto para o futuro, mas que já neste ano os frequentadores da Festa do Ovo sentirão algumas melhorias, com sanitários provisórios em maior número e mais modernos. E ele faz questão de afirmar que os futuros investimentos agora ficarão por conta dos órgãos governamentais.

Embora não seja natural de Bastos, Takaharu Ebisawa atua com industrialização de ovos na cidade desde 1982, quando se mudou de Guatapará, outro núcleo importante de produção avícola no Estado de São Paulo. Nascido no Japão, o atual presidente da Acenba emigrou para o Brasil ainda menino. Hoje sua empresa Ovos Guatapará tem uma atuação destacada na compra de ovos para a industrialização, e sua afinidade com a cultura local é grande, tanto que foi escolhido para administrar a Acenba nos próximos anos, entidade que é das mais destacadas na divulgação da cultura japonesa no Brasil.

Ser o maior evento do setor no país é consequência de mais de 60 anos de muito trabalho dos produtores de Bastos e região.

Ao completar 90 anos de fundação em 2018, o município de Bastos, no Oeste Paulista, comemora seu aniversário como faz sempre: reúne convidados de todo o Brasil e brinda à produção na Festa do Ovo. Embora o dia do aniversário seja 19 de junho - data da chegada do navio Kasato Maru ao Brasil, trazendo os primeiros imigrantes japoneses para as terras brasileiras - é em julho que Bastos comemora e agradece à maior riqueza de sua história, a avicultura. 

O município colonizado exclusivamente por japoneses, na década de 1920, viveu diversos ciclos econômicos com o café, o algodão e a seda, mas foi com a avicultura que a cidade e a região viram a riqueza chegar e o município se transformar em Capital do Ovo do Brasil na década de 1960. Hoje, Bastos é responsável por 20% dos ovos consumidos no país e 50% da produção paulista.

Foi com muito trabalho e a dedicação própria dos imigrantes japoneses e seus filhos e netos que Bastos se tornou uma marca de sucesso na avicultura. Mais do que a quantidade de ovos, o município vem se notabilizando por ser uma referência na produtividade, o que torna o local um verdadeiro campo de provas de lançamentos de tecnologias para o segmento. E a Festa do Ovo é o marco a representar tudo isso. Durante três dias no mês de julho, a exposição avícola montada no Recinto de Exposições Kisuke Watanabe reúne a cadeia avícola brasileira em torno de novas tecnologias para o setor.

(A Hora do Ovo, texto e fotos)

POSTE AQUI O SEU COMENTÁRIO




Exibir comentários

    Não há comentários!